O maior legado da história do esporte terminou como deveria: Em vitória!


Por: Paulo Pimenta Machado

A história é escrita e desenvolvida através dos descobrimentos, execuções e mudanças. Seja ela positiva ou negativa. Em todas as vertentes, pode-se fazer história e sempre existem os dois lados da moeda. Ou será quase sempre?




Hoje, no dia 13 de julho de 2014, o Brasil está em festa. Diretamente de um dos maiores monumentos do mundo, a seleção Alemã de Futebol conquistou a maior conquista do esporte, fruto de um árduo trabalho, desenvolvido a exatos doze anos. Após a derrota em Yokohama para o Brasil, - ironia do destino - a Alemanha resolveu radicalizar seus métodos e investir assiduamente nos desempenhos técnicos, táticos e físicos do esporte que move bilhões de pessoas.


Essa preparação tomou-se como partido o incentivo nas categorias de base, desde o prazer de jogar futebol até os grandes ensinamentos futebolísticos. E os frutos foram colhidos, hoje, na vitória sobre a seleção contra a Argentina.

Os legados que a seleção Alemã trouxe ao Brasil são indiscutíveis. E serão minunciosamente enumerados abaixo:

1. Trabalho/Preparação: Os alemães mostraram como se faz uma preparação de verdade. Escolheram uma cidade longe das grandes massas, e se isolou na linda Santa Cruz de Cabrália. Com a maioria dos treinos fechados, foi a seleção que menos dias de folga teve no mundial.

2. Superação: Logo depois de perder seu melhor jogador, Marco Reus, a equipe teve que se adaptar à uma estratégia um pouco diferente, preterindo na maioria dos jogos pelo veterano Miroslav Klose (jogador bem decisivo na competição). Além dos frequentes problemas físicos de Matt Hummels e Bastian Schweinsteiger.

3. Carisma: Diferentes como muitos imaginavam, a frieza do alemão foi um mito deixado de lado por completo. Pessoas calorosas se afeiçoaram a um pedaço do Brasil de uma forma tão intensa que a propagação se estendeu por todo o restante do país. Schweinsteiger, Neuer e principalmente Podolski são figuras que alegraram e se divertiram bastante em seus tempos livres. É impossível não ter sentido um carinho pelos três. Vão deixar saudade.

4. Humanidade: Foi deixado um campo de futebol para a população de Santa Cruz de Cabrália. Além disso, uma ajuda financeira para uma ambulância - deixada para atendar à comunidade dos índios Pataxos - e doações de três anos para a Escola da Vila de Santo André.

5. Futebol/Esporte: Além de tudo isso citado anteriormente, o legado do futebol bonito, que eles aprenderam vendo nós brasileiros jogarmos, aliado com o ESTUDO e MUITO TRABALHO. A diferença da nossa seleção, para a deles não são os jogadores e sim os métodos aplicados e as variações de sistema.


Todos esses aspectos levaram a Alemanha ao título da competição. O Tetracampeonato. Porém, o maior de todos os legados que nossos amigos alemães nos trouxeram, foi a responsabilidade da mudança necessária, instantânea. E podemos começar em outubro, votando em pessoas honestas que nos governem com excelência do futebol Alemão, e assim cresceremos como país e nação.

Hoje, apenas um lado da moeda esteve certo. O íntegro, do batalhador e o correto. Parabéns a Alemanha, país da disciplina, país da organização e agora (provisoriamente), país do Futebol!


Twitter: @PaaulinhoP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário